Buscar
  • Tisi Advocacia

Entenda o que são agentes de tratamento de dados pessoais na LGPD


A ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados) atualizou em abril de 2022 o "Guia Orientativo para Definições dos Agentes de Tratamento de Dados Pessoais e do Encarregado".


Neste texto, traremos alguns conceitos básicos sobre quem são considerados agentes de tratamento de dados, nos termos da LGPD.


Além dos conceitos expressos sobre controlador e operador, admite-se a existência de controladoria conjunta (quando dois ou mais responsáveis pelo tratamento determinam conjuntamente as finalidades e os meios desse tratamento) e de suboperador (contratado pelo operador para auxiliá-lo a realizar o tratamento de dados pessoais em nome do controlador).


O controlador é a "pessoa natural ou jurídica, de direito público ou privado, a quem competem as decisões referentes ao tratamento de dados pessoais".


O operador é a "pessoa natural ou jurídica, de direito público ou privado, que realiza o tratamento de dados pessoais em nome do controlador".


É fundamental identificar no caso concreto quem é o controlador e quem é o operador, pois isso implica em responsabilidades específicas para cada um.


Há situações em que é bastante claro quem é o controlador e quem é o operador. Mas há casos em que pode haver confusão.


Recomenda-se que seja estabelecido em contrato, para cada tipo de tratamento, qual é a posição de cada contratante, se controlador, operador ou até mesmo se haverá uma controladoria conjunta.


Além disso, é importante definir no contrato quais serão os dados a serem tratados naquela relação, quais as finalidades e definir os direitos e obrigações de cada um.


André Tisi


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo